Aqui vai-se falar da cultura em geral De música e literatura em particular

27
Jun 09

Um dos aspectos que influencia, em muito, os hábitos de leitura das pessoas, é sem dúvida o preço dos livros. Ainda mais quando se atravessam tempos de crise como o que vivemos. É difícil que alguém dê entre 20 e 30 euros por um livro quando esse dinheiro vai fazer falta no final do mês. Assim é complicado que as pessoas leiam mais do que um ou dois livros por ano. E tendo em conta a relação preço/tamanho dos livros, o exagero dos preços parece reflectir-se mais nos livros de poesia, que por norma têm menos de 200 páginas e custam tanto como um romance de 400 ou 500.

Tendo em conta a minha nota introdutória, venho hoje sugerir três livros, que podem ser adquiridos de duas formas diferentes; em separado (entre 10 e 15 euros cada) ou num pacote conjunto (20 euros). Até eu, com o 9º ano de escolaridade e sem conhecimentos académicos de economia, sei ver qual a modalidade que mais me favorece. Perante a discrepância dos custos, resta-me perguntar: Será que as editoras e os livreiros não percebem que venderiam muito mais se os preços praticados fossem mais acessiveis? Tendo em conta que conseguem fazer pacotes de três livros por preços quase irrisórios...

 

Passemos então às sugestões propriamente ditas:

 

Este pacote inclui Guarda minha fala para sempre de Ossip Mandelstam, Só o sangue cheira a sangue de Anna Akhmatova (ambos os escritores  já referenciados em posts anteriores) e O cavaleiro de bronze e outros poemas de Aleksandr Púchkin. Todos eles com o selo da Assírio & Alvim.

 

No livro de Ossip Mandelstam encontramos, não só um conjunto dos seus poemas, mas também alguns dos seus contos e fotografias sobre a dureza da vida na sibéria. Recordo a quem tem acompanhado este blogue que Mandelstam chegou a ser deportado para os campos de trabalho siberianos no tempo de Stalin.

 

No livro de Anna Akhmatova é-nos oferecido, para além da sua fantástica poesia, uma pequena cronologia bibliográfica sobre a autora que nos ajuda a compreender melhor o seu trajecto poético.

 

Para o fim deixei o livro de Aleksandr Púchkin pelo simples facto de ser muito dificil encontrar os trabalhos deste poeta russo, descendente de Africanos, traduzidos para português. Dizem os entendidos na matéria (leia-se tradutores) que a especificidade e a sonoridade da língua russa eram muito trabalhadas pelo poeta, e que, muito do sentido se perde com a tradução. Seja como for, os tradutores Nina Guerra e Filipe Guerra (que muito admiro pelas traduções das obras de Fiodor Dostoievski) conseguiram um bom trabalho ao passar, se não toda, alguma da essencia da obra de Púchkin.

 

Boas leituras

 

publicado por manu às 08:06

Comprar três, pelo preço de um é de aproveitar. Tenho que começar a pensar no Inverno, embora ainda longe, mas leio muito mais, então tenho que ir, talvez á FNAC do Colombo, para ver se há. Eu costumo comprar os meus livros na Barata da Av. de Londres e geralmente acho o que quero, últimamente tenho ído á feira do livro, esta semana comprei aí poesia de Escolástica Cordeiro, título Arcobaleno e de Hernani de Lencastre A Lampada Velada, comprei porque era poesia e pronto, nem folheei, mas começei a ler o primeiro e é um mimo.

Então, amigo vou mesmo comprar, mesmo que não leia já; e o Rainer M Rilke que também ainda não comprei.
Obrigado pela descoberta, foi assim 2 pelo preço de 1 que comprei poesia já nem sei se de Nuno Júdice ou outro, não tenho aqui presente.
Adoro vir ver as suas sugestões.
Abraço
rosafogo a 28 de Junho de 2009 às 16:00

Olá Rosafogo! É assim, comprando mais ou menos às escuras, que na maior parte das vezes encontramos verdadeiras pérolas. E posso dar o exemplo do livro de Cecilia Meireles (poetisa que não conhecia) e que acabou por ser uma das melhores compras que fiz. Tanto assim, que quero ver se compro ( sei que existe) a Antologia poética. Obrigado não só, por acompanhar as minhas sugestões, mas também por deixar aqui as suas. Isso engrandece o que aqui faço. Abraço grande.
manu a 28 de Junho de 2009 às 17:18

Olhe Manu, ontem estava na aldeia, e então como sabe a memória já não é a mesma, hoje ao chegar a casa, vim confirmar o que lhe disse sobre os livros comprados, afinal foram 3 muito em conta de Ruy Belo e não do Nuno Júdice, embora também me oferecessem um dele, que ainda não li.Agora também estava convencida que tinha o da Cecília Meireles, mas fui confirmar
e tenho é o da Natércia Freire, sabe alguns já estão a precisar ser lidos outra vez, porque já pouco me lembro deles. Os que não esqueço nunca e perduram na memória são os do Miguel Torga, sabe é porque eu gosto muito e de vez em quando pego neles, dáo-me algum conforto,
alguma força.Tenho tanto para ler amigo, mas o tempo... esse devia ser a dobrar. Já reparou na hora? Só assim consigo.
Desculpe o desabafo, um abraço e boa semana

Olá Rosafogo! Esses três do Ruy Belo se forem os editados pela Assírio & Alvim são os que eu comprei há algum tempo e fiz aqui referência. Sem me alongar muito, digo-lhe apenas que o próximo artigo deste blog será por influência sua. Vou deixar algum suspense no ar... Abraço.
manu a 29 de Junho de 2009 às 21:21

Manu

És um amigo, quem mais era capaz de me informar desta oportunidade de ler três escritores pelo preço de um, falando então de Ossip Mandelstam, Anna Akhmatova e Aleksandr Púchkin, mais aliciante se torna!
Eu já nem procuro nada nas livrarias, vou direitinha aos títulos que tu aqui sugeres, pois cada vez que leio um post daqui, fico com "água na boca" para quê procurar mais? Não te lembres um dia em acabar com este blog, senão lá se vão os meus apontamentos de livros a comprar!
Olha Cecília Meirelles também não conhecia, fiquei a conhece-la atraves de vários blogs que de quando em vez publicam poemas dela.

O post sobre musica ainda não tive oportunidade de comentar, mas lá chegarei, tens bom gosto rapaz...meu gosto!

Beijo Maior

Utopia das Palavras a 28 de Junho de 2009 às 22:27

Olá Ausenda! Espero sinceramente que não leias apenas o que aqui sugiro... Há tantos livros de qualidade que me passam ao lado... Seja como for, fico contente pelo teu voto de confiança no meu critério. Quanto a Cecilia Meireles, o livro que li chama-se "Romanceiro da inconfidência" e fiz referência a ele num post anterior. Gostei bastante pela variedade de formas utilizadas pela poetisa brasileira. Em relação ao post sobre música, as explicações por não ter feito mais está no próprio post. Fico contente pelo facto de termos gostos quase idênticos. Querendo, manda algumas sugestões. Beijo grande.
manu a 29 de Junho de 2009 às 21:30

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26

28
29
30


links
Posts mais comentados
22 comentários
18 comentários
16 comentários
12 comentários
12 comentários
comentários recentes
Parabéns ao apresentador e à autora!Bjo!
otimos comentarios de Simon Scarrow,
Que surpresa!!!!Beijocas
E dia 22 lá estarei muito, muito orgulhosa :)Beijo
Meu querido amigo venho desejar um excelente 2011 ...
Gostei muito da apresentação que o Xavier fez do t...
Olá meu amigo como pode verificar não fica atrás a...
Olá Fátima! Com a saúde não se brinca, espero que ...
Meu amigo é com tristeza que venho pedir desculpa ...
Olá Manelita! E não precisas passar factura. Beijo...
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO