Aqui vai-se falar da cultura em geral De música e literatura em particular

29
Jul 09

Há momentos na vida de um homem que exigem reflexão e ninguém está imune a que esses momentos também lhe surjam.

Quando esses momentos aparecem, nem sempre é fácil encontrar a melhor solução e os problemas parecem ganhar dimensões gigantescas.

Mas, na maior parte das vezes, os problemas são de fácil solução e quem os tem exagera-os em demasia, tornando-os então praticamente insolúveis.

Cabe então a cada um simplificar esses problemas e assim torná-los pequenos desafios ou mal-entendidos. 

Acredito que o provérbio popular Cada cabeça, sua sentença também tem razão de existir e ainda bem que assim é.

Seguindo esta linha de pensamento, resta-nos respeitar as decisões que cada um acha serem as mais adequadas para a resolução dos seus problemas.

Desde muito cedo, aprendi que a melhor forma de interagir com as pessoas é dar-lhes o mesmo respeito e liberdade que exigimos para nós próprios.

Faço da frase Amor com amor se paga, ódio com amor se repugna um lema de vida e até este momento tenho tido mais sucessos que fracassos.

Contudo, quando achamos que uma pessoa está a tomar as decisões erradas ou menos apropriadas, devemos - ou melhor - temos a obrigação de alertá-la para esse facto.

E não há no mundo ninguém mais capacitado para chamar à razão do que um amigo.

Na maior parte das vezes, é pela voz de um amigo que encontramos a saída mais sensata, o caminho mais correcto ou a via mais segura.

É na minha qualidade de amigo ( assim me considero neste caso) que deixo aqui um apelo ao Miguel Beirão para voltar atrás na sua decisão e presentear-nos com o regresso do seu blogue Balada da liberdade.

Sabes bem, meu amigo, que não sou só eu que te faço este apelo, muitos outros amigos comuns e não só, querem poder voltar a contar com a tua voz activa e pertinente.

Habituaste-nos com os teus poemas interventivos e não temos aqui ninguém que os faça como tu.

Por mais séria e complicada que tenha sido a argumentação que te levou a acabar com o blogue, tens de ter em conta que a acutilância, a irreverência e a pertinácia da tua poesia, transformaram o Balada da liberdade num blogue classificado como espaço de utilidade pública.

Assim sendo, é de toda a justiça que voltes e nos permitas ter acesso a algo que também é nosso.

 

A todos os que lerem este meu artigo peço que deixem aqui um apelo ao Miguel Beirão para que esta minha iniciativa ganhe outra dimensão e ele se resolva a devolver-nos o que é de todos por direito adquirido. O blogue Balada da liberdade sempre foi a nossa voz contra as injustiças sociais, culturais, raciais, económicas. Sem a poesia deste poeta Nexense ficamos sem voz.

 

VOLTA BALADA da LIBERDADE 

VOLTA MIGUEL BEIRÃO

 

publicado por manu às 18:43
tags:

26
Jul 09

Este post é o culminar das sugestões de leitura que iniciei após a minha ausência da blogosfera. Surge com algum atraso mas justificado pelos lançamentos dos livros de poesia a que fiz referência nos dois posts anteriores.

Quem acompanha este meu blog e as minhas modéstas sugestões, sabe que adquiri esta obra um pouco sob influência de uma amiga da blogosfera (Rosafogo). Em boa hora o fiz. Apesar do preço, quase proibitivo, decidi comprar esta edição de Miguel Torga - Poesia completa - Vol I e II - Publicações Dom Quixote confessando, envergonhado, que desconhecia o autor como poeta.

Lembro-me perfeitamente do primeiro livro que comprei (1985) e ainda está na minha posse, apartir do qual iniciei a minha biblioteca pessoal. Esse livro é Os bichos, um conjunto de contos do Miguel Torga que desde então sempre associei, não à poesia, mas sim à prosa.

Nesta caixa, de dois volumes em capa rija, encontrei muitos poemas com os quais me identifiquei de imediato (publiquei alguns deles aqui neste blogue) tornando-se desnecessário qualquer outra dissertação sobre a qualidade do que aqui se pode encontrar.

Seja como for, deixo-vos, como aperitivo, o último poema desta obra, que se supõe ter sido, também, o último do poeta.

 

REQUIEM POR MIM

 

Aproxima-se o fim.

E tenho pena de acabar assim,

Em vez de natureza consumada,

Ruína humana.

Inválido do corpo

E tolhido da alma.

Morto em todos os órgãos e sentidos.

Longo foi o caminho e desmedidos

Os sonhos que nele tive.

Mas ninguém vive

Contra as leis do destino.

E o destino não quis

Que eu me cumprisse como porfiei,

E caísse de pé, num desafio.

Rio feliz a ir de encontro ao mar

Desaguar,

E, em largo oceano, eternizar

O seu esplendor torrencial de rio.

 

Boas leituras

 

publicado por manu às 10:03
tags:

20
Jul 09

Numa resposta a um comentário feito pelo meu amigo Alex, no post anterior, eu congratulei-me pelo facto de ter algumas amigas a realizar sonhos ao lançarem os seus livros de poesia, e que mais algumas se preparavam para o fazer.

Eu já sabia que algumas dessas amigas iriam entrar com algumas poesias numa antologia de poesia contemporânea, no entanto, e quem sabe por coincidência, logo após essa minha resposta tomei conhecimento que o lançamento da colectânea estava para breve.

Posto isto, passo a informar que no dia 25 de Julho (próximo sábado) pelas 19.30 será o lançamento do livro Entre o sono e o sonho - antologia de poesia contemporâna - volume II, uma obra do Portal de Lisboa com edição da Chiado editora. A sessão de lançamento terá lugar no Café In (Av. Brasília - Pavilhão nascente nº 311, Lisboa). Para quem não sabe onde fica este café -restaurante - esplanada basta que se dirija aos terrenos fronteiros ao antigo espaço de exposições da FIL em Alcântara. O espaço em questão é muito fácil de identificar devido aos panos, que estão no telhado, a imitar as velas de embarcações.

Bastar-me-ia ser um livro de poesia para fazer aqui referência, mas tendo em conta que duas das minhas amigas da blogosfera também têm poesias nesta colectânea, a satisfação é maior. Tanto a Natália Nuno (Rosafogo) com dois poemas, como a Ausenda Hilário (Utopia das palavras) com um poema, são as amigas em questão. Às duas, quero desejar que a minha próxima referência a ambas, neste blog, seja de trabalhos individuais (têm talento de sobra para isso).

Já tenho marcadas, na minha agenda, a data e a hora do evento e, salvo impedimento de última hora, lá estarei a prestigiar estas duas amigas.  

 

 

publicado por manu às 20:59
tags:

14
Jul 09

Este blogue ainda não completou o primeiro aniversário, no entanto, e para meu grande contentamento, esta é a segunda vez que me é dada a honra de sugerir um livro de poesia, cuja autora é uma das minhas amigas da blogosfera.

Sei que alguns dos meus amigos já tiveram oportunidade de ler, não só os comentários mas também os poemas desta minha amiga, sob os pseudónimos  Breizh e Triskel.

Para quem ainda não teve o prazer de ler esta poetisa da blogosfera, aqui deixo os endereços onde alguns dos poemas podem ser lidos. http://breizhdaviken.blogs.sapo.pt/ e www.breizhdaviken.co.cc/ 

Nestes espaços podem ler poemas de rara beleza sobre o amor, o desamor, paixão, a saudade, desejo, intimidade. Tudo isto e muito mais, com uma grande dose de sensualidade.

Quanto ao livro LER-TE que sai através da World Art Friends, quem estiver interessado em adquiri-lo, pode contactar a autora nos espaços acima indicados.

Minha querida Breizh da Viken muitos parabéns pelo livro ( já sabes o que penso da tua poesia) espero, sinceramente, que LER-TE seja um sucesso e a rampa de lançamento para coisas ainda melhores na tua vida.

 

publicado por manu às 20:35
tags:

05
Jul 09

Ao contrário do que tinha, inicialmente, determinado, hoje só falarei de duas sugestões em vez das três habituais. Depois de pensar um pouco decidi que seria de toda a justiça e importância dedicar um post para a obra que hoje não enunciarei aqui.

Desta vez, aproveito para fazer duas sugestões diferentes, um ensaio e um romance histórico (uma das formas literárias que mais aprecio).

 

O primeiro livro que hoje proponho é um ensaio sobre as obras mais emblemáticas da literatura europeia desde o seu início até aos nossos dias. Devo contudo salientar que existem, no meu modo de ver, algumas lacunas e omissões neste trabalho.

Sendo certo que neste livro encontrei muitos dos autores que ocupam ou quero que ocupem espaço na minha biblioteca (Shakespeare, Homero, Dante, Cervantes, Camões, Pessoa, Molière, Goethe, Virginia Wolf, Alexandre Herculano, Balzac, entre muitos outros) também verifiquei que não há referência a nomes como Milan Kundera, Púchkin, Llorca, Dostoievski, Saramago ou Lobo Antunes.

 

Este livro, que se divide em vários capítulos - desde as obras que descrevem o mundo até às obras dedicadas a crianças?!!, passando por temas como Amor, Mulheres, Sexo, Politica, Economia, Civilização, Psique, Clássicos populares, Livros de culto, e Cibermundo.

 

Para quem é mais atento a pormenores, ao ler este livro detectará em determinados estágios deste ensaio que o texto sofre alterações de estilo. Esse factor deve-se ao facto de muitos dos autores portugueses referidos, estarem incluidos por iniciativa do tradutor. Segundo me apercebi, a cada um dos paises onde a obra foi publicada, foi permitido acrescentar alguns nomes relevantes da literatura local.

 

Este ensaio intitulado: Livros - tudo o que é preciso ler é de uma autora alemã cujo nome não consigo pronunciar Christiane Zschirnt e foi editado pela Casa das letras.

 

A minha segunda sugestão de hoje é um romance histórico que nos transporta até ao século XV, e à reconquista do último bastião mouro na Peninsula Ibérica pelos reis cristãos. Nesta história cheia de tensão no seio das partes em confronto, acompanhamos as aventuras e desventuras de um ferreiro bulgaro incumbido de auxiliar os mouros no fabrico de artilharia pesada. Para quem gosta deste género de leitura, este livro dá-nos descrições muito pormonorizadas da forma como se vivia naquele tempo e das intrigas e jogos de poder que envolviam as cortes.

O mercenário de Granada de Juan Eslava Galán é da editora O quinto selo

 

Boas leituras

 

publicado por manu às 09:13
tags:

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

27
28
30
31


links
subscrever feeds
Posts mais comentados
22 comentários
18 comentários
16 comentários
12 comentários
12 comentários
comentários recentes
Parabéns ao apresentador e à autora!Bjo!
otimos comentarios de Simon Scarrow,
Que surpresa!!!!Beijocas
E dia 22 lá estarei muito, muito orgulhosa :)Beijo
Meu querido amigo venho desejar um excelente 2011 ...
Gostei muito da apresentação que o Xavier fez do t...
Olá meu amigo como pode verificar não fica atrás a...
Olá Fátima! Com a saúde não se brinca, espero que ...
Meu amigo é com tristeza que venho pedir desculpa ...
Olá Manelita! E não precisas passar factura. Beijo...
mais sobre mim
pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO